Ondas Eletromagnéticas

E. E. E. F. Afonso Pena (Frederico Westphalen)

Gabrielle Ulbriki 1 ; Jorge Alfredo Sganzerla Reis 2 ; Liana Bernardi 3 ; Pedro Henrique Johner Berta 4 ; Tobias Cadoná Marion 5 ; Ieda Teresinha Barros Zanatta 6
1 e-mail: gabiulbrikii@gmail.com 2 e-mail: jjorgealfredo@bol.com.br 3 e-mail: lianabernardi.com@gmail.com 4 e-mail: pedrohjbertani@gmail.com 5 e-mail: tobiascm87@gmail.com 6Profª. Orientadora, e-mail: iedabzanatta@yahoo.com.br

As ondas eletromagnéticas foram descritas matematicamente pelo físico escocês James Clerk Maxwell no século XIX, demonstrando a interação entre o campo elétrico e o magnético. Maxwell também provou que a luz é uma onda eletromagnética e que todas elas se propagam no vácuo com a velocidade da luz. Todas estas contribuições tornaram Maxwell tão importante para o eletromagnetismo, quanto Isaac Newton é para a mecânica. As ondas eletromagnéticas são caracterizadas por duas principais grandezas inversamente proporcionais: comprimento de onda e frequência. De acordo com essas grandezas, as ondas podem ser organizadas em um esquema conhecido como o “Espectro Eletromagnético”, dentro de sete categorias: as ondas de rádio, as micro-ondas, os raios infravermelhos, a luz visível, os raios ultravioletas, os raios x e os raios gama. Quanto mais para a esquerda do espectro, maior é o comprimento de onda e menor é sua frequência, logo quanto mais para a direita do espectro, menor é o comprimento e maior será sua frequência. O trabalho busca demonstrar, de forma didática e lúdica, através de um cubo eletromagnético, o funcionamento físico dessas ondas, suas contribuições para o desenvolvimento de novas tecnologias e a percepção humana sobre o ambiente, contribuindo para a desmistificação da ciência, por vezes interpretada como algo inacessível e de difícil compreensão. Com a construção adequada, o cubo eletromagnético gera um efeito de espaço infinito através da refração da luz, podendo assim, a partir da interpretação das ondas serem entendido pelo corpo humano. O estudo das ondas permitiu à humanidade avanços como a comunicação sem fios entre dispositivos a distâncias que eram inimagináveis antes, em velocidades quase instantâneas, tratamentos médicos como a radioterapia e a ressonância magnética.

Referências bibliograficas:

Palavras chaves: cubo; frequência; luz; ondas eletromagnéticas

Obs.: Este resumo contém 276 palavras